Garotas Geeks | 14 jogos que você deveria jogar do bundle para ajudar a Palestina


Jogos por uma boa causa!

Em tempos de crises, a itch.io continua sendo um lugar único de solidariedade na comunidade de videogames – e não apenas por ser comprometida com a comunidade indie, mas também com o seu espírito generoso, especialmente quando oferece pacotes humanitários em prol de importantes causas sociais. No ano passado, o Bundle pela Justiça Racial e Igualdade ofereceu mais de 1500 jogos e arrecadou mais de 8 milhões de dólares para o fundo de Defesa Legal e Educação da NAACP e para o fundo de fiança comunitária.

E agora, este ano, após os ataques israelenses contra os palestinos na Faixa de Gaza que mataram mais de 250 pessoas – de acordo com a ONU e com as autoridades de saúde locais – desenvolvedores indie se reuniram novamente para criar um novo bundle para a itch.io. O “Indie Bundle for Palestinian Aid” inclui mais de 1000 jogos. Vários deles são clássicos indie que vocês devem conhecer, como Celeste, Baba is You, Anodyne, Minit, Can Androids Pray, Signs of the Sojourner e Nuclear Throne.

Mas ainda estão incluídos milhares de jogos que talvez vocês não conheçam – e resolvemos separar alguns que vocês deveriam jogar, caso comprem o bundle, que está disponível até sexta-feira por valores a partir de 5 dólares.

Todos os lucros vão diretamente para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Próximo Oriente (UNRWA), que fornece assistência alimentar, empregos temporários e serviços emergenciais de saúde para refugiados palestinos em Gaza.

Esse esforço imenso foi organizado pela desenvolvedora indie Alanna Linayre, que rapidamente reuniu grande apoio da comunidade indie no Twitter. Com uma meta modesta de 500.000 dólares, o bundle já quebrou a meta inicial, e nesta manhã superou a marca de 591.000 dólares. A nova meta é de $1.000.000, e torcemos para que seja alcançada.

Além de poder iniciar uma coleção massiva de jogos, composta por excelentes jogos indies, vocês também terão acesso a projetos de TTRPG, revistas e jogos de RPG de mesa desenvolvidos para jogo solo.

O pacote está disponível até amanhã, e não é o único pacote interessante disponível no site, afinal o Queer Games Bundle também está ativo!

Sem mais delongas, vamos para a lista de jogos desconhecidos que vale a pena experimentar!

****

Liyla and the Shadows of War

O platformer altamente premiado de Rasheed Abueideh é o coração e a alma deste bundle. Um jogo extremamente pessoal baseado em eventos reais que aconteceram em Gaza no ano de 2014. O jogo não tem música. Apenas sons ambientais, como explosões de trocas de tiros que o tornam mais chocante. É uma assustadora experiência psicológica, mergulhada em um silêncio assombroso, com uma pitada de passos sobre os destroços da cidade enquanto tenta evitar drones e mísseis. É um jogo que destaca exatamente a ideia de estar preparado para uma derrota, espelhando a realidade palestina em Gaza.

Being

Being é uma aventura experimental desenvolvida pela artista e designer de jogos palestina, Iasmin Omar Ata, criadora da premiada graphic novel Mis(h)adra. Ambientada em um futuro especulativo, Being mergulha em memórias e mistério enquanto explora tanto a esperança quanto o terror na experiência de vida na Palestina. Também existe uma comic companheira do jogo, que foi parte da exibição internacional de arte palestina de 2017, intitulada Over the Rainbow (mas ela não faz parte do bundle, infelizmente).

Solitune

O desejo de um designer em se tornar um pastor (de ovelhas, não de igreja) ganha vida nesse curto jogo de fantasia isométrica, que possui uma trilha sonora incrível composta por Ludwig Hanisch (e desta vez, a trilha sonora faz parte do bundle!). Atravesse várias salas, colete roupinhas de pastor e conheça vários tipos de pessoas de escritório que também querem escapar dessa rotina de jornada de trabalho.

Cookies

O jogo de terror sujo e de baixa fidelidade de Stef Pinto é um tributo surreal aos antigos filmes de baixo orçamento, amarrados com um estilo de comédia sombria absurda. É realmente uma experiência que fica na cabeça. O jogo possui 10 finais diferentes, então vocês podem jogar como uma espécie de simulador de caminhada masoquista enquanto aproveita o albergue saído de um pesadelo na Florida que você chama de casa. O jogo ainda tem aquele efeito estremecido de fitas de filmes antigos, o que pode incomodar jogadores fotossensíveis, mas as opções do jogo permitem que isso seja desativado.

ALEPH (a life)

Parte feito em ASCII, parte colagem, Aleph é um projeto de arte criado por Mohamed Chamas, em resposta a um poema escrito pela escritora egípcia Marwa Helal. É uma experiência íntima em um vazio com constelações de colchetes e vírgulas, recheado de referências visuais à cultura árabe e sua história. A batida constante do coração adiciona uma textura auditiva à experiência.

Super is Hot

Quem poderia imaginar que um crossover entre SUPERHOT e Baba is You seria possível? O pior é que o resultado é excelente, se você jogou tanto o FPS baseado em movimento quanto o jogo de puzzles com palavras. Caso contrário, ele pode se tornar um inferno cognitivo. Talvez seja melhor assim: deixe o caos tomar conta.

LoFi Hip-Hop Worlds To Study In

Esse não é exatamente um jogo, mas um brinquedo interativo para você relaxar após um longo dia ou noite de trabalho (ou como uma ferramenta para ajudar a concentrar). Programado para tocar as batidas do estilo preferido de todo mundo para estudar, o jogo permite que você passeie por aí, explore, espie pessoas ou encontre um lugar pra relaxar. É uma colaboração entre os estudantes da USC (Universidade da Carolina do Sul) e do Berklee College of Music (Faculdade de Música de Berklee), e honestamente eles criaram algo brilhante que eu não sabia que precisava neste ano de pandemia.

That Which Faith Demands

A designer libanesa-americana Jenna Yow criou essa pensativa visual novel de ficção-científica como um projeto para a faculdade, e a obra é realmente formidável tanto em escopo quanto estilo. Além da escrita afiada (e da amável trilha sonora por Austin Miller), existe muito a se explorar: a sensação de não pertencimento, o inabalável trauma da guerra, e uma exploração bastante literal da anatomia física e psicológica de um mecanismo destruído.

Alisa (demo)

Por mais que eu odeie bonecas assustadoras, jogos de ação e aventura no estilo de vídeos pré-gravados dos anos 90 transmitem uma vibe diferente. A personagem que parece ter um sotaque japonês um tanto forçado é um pouco cringe, e a movimentação é um tanto difícil sem o uso de um controle, mas ainda vale a pena experimentar caso você seja fã de jogos antigos de Resident Evil com puzzles do estilo de The 7th Guest.

Future Unfolding

Explore uma bela região selvagem e assustadora, recheada de criaturas, em seu próprio ritmo. O jogo não possui nenhum objetivo difícil ou tutoriais, então talvez você precise de um pouco de intuição sobre como explorar essa floresta, mas os sons no estilo ASMR e a música tranquila fazem com que ele seja um bom jogo para relaxar. Além disso, o jogo tem a função destravada para resetar o seu avatar.

****

Esperamos que vocês curtam bastante os jogos! Para acessar o bundle é só clicar aqui!


Fonte: PC Gamer





LEIA A MATÉRIA ORIGINAL